Não lembro em qual momento eu participei dessa dinâmica pela primeira vez, mas sei que faz muito tempo. Sei também que ela aparece como exemplo no livro “Agile Coaching” da Rachel Davies e Liz Sedley.

De lá para cá sempre a usei em situações onde eu quis ressaltar algum evento marcante da iteração. Independentemente de ter sido positivo ou negativo, essa dinâmica propicia a chance de a partir de sua identificação, aprofundar o assunto com o time através da ótica do ocorrido.

Atividade: Sismógrafo de Emoções
Elemento: Se
Categorias: Coletando Dados, Gerando Insights

Você vai precisar de:

  • Quadro / vidro amplo de fácil acesso a todos os presentes e onde se possa escrever;
  • Post-its;
  • Canetas para quadro;
  • Canetas para post-it;

 

Para rodar a atividade:

Dado que as pessoas do time e os recursos estão disponíveis, o passo-a-passo para a execução dessa atividade é a seguinte:

  1. Desenhe no quadro, no lado esquerdo, três rostos: feliz, indiferente e infeliz.
  2. Na parte inferior do quadro, identifique o tempo decorrido com uma linha simples, identificando os dias na linha para que a cronologia de todos do time fique sincronizada.
  3. Peça para cada um, individualmente:
    1. Desenhar a sua linha começando pelo primeiro dia mantendo sempre a caneta na superfície, baseando os picos e vales no humor de como se sentiram no decorrer daquele intervalo de tempo.
    2. Adicionar ao menos um post-it descrevendo um evento e o coloque em sua própria linha.
  4. Depois de todas as linhas criadas e eventos identificados, explore-os através da ótica dos presentes. Fique a vontade para escolher por qual deles começar ou quantos abordar.

 

Fotos:

 

Conteúdo extra:

A dinâmica em si não é de alta dificuldade para ser executada. Alguns detalhes, no entanto, merecem um pouco de reflexão:

  • Times muito grandes podem gerar muitas informações, o que pode tornar a reunião longa e o quadro muito poluído, visualmente. Leve isso em consideração ao cogitar executar essa dinâmica na sua realidade;
  • Alguns times preferem que cada indivíduo identifique a sua linha. Duas sugestões que já utilizei:
    • canetas de múltiplas cores e
    • padrões de linha distintos.
  • Algumas vezes você terá um vale e um pico para o mesmo momento/evento. Isso não é um problema!
  • Uma outra variação que já vi ocorrer foi trocar a propriedade do eixo vertical. Nesse caso, se mantém toda a dinâmica de sismógrafo, mas ao invés de emoção/humor você pode mapear um outro atributo.

 


Faltou alguma coisa? Pode me ajudar a dar os créditos para quem inventou essa dinâmica? Comente! Gostou? Compartilhe!

Anúncios